4 de ago de 2011

Disciplina é liberdade

Eu acredito que só a disciplina outorga a verdadeira liberdade. Acredito na força do silêncio, da longanimidade e da ascese. Não acredito mais na paixão e me entristeço muito com a falta de esperança. Alguns de meus contemporâneos desistem fácil das coisas. Dão reset no jogo e "dão" reset na vida. Mas aqui, na real, não tem memory card...

Eu não sou nenhuma heroína. "Nobody's hero". Mas tento manter um equilíbrio entre meus ideais e minha postura. E quando se faz isso, você se sente um desajustado, um sistemático, um louco. O mundo te pressiona de tal forma que sua postura correta te traz tudo, menos aquilo que os filmes maquiaram; menos beleza e alegria.

Mas eu acredito. Sigo persistente, cega e confiante de que, mesmo que a longo prazo a vida não me retorne o que plantei, pelo menos no meu caminho há flores de caráter, raios de iluminação e um belo neon da lua para se observar com paz de espírito.

Em minha volta vejo muros por concretar, azulejos tortos e descombinantes, mas dentro de mim vejo belas árvores e rios de água viva. Chamem-me de louca, "mas louco é quem me diz".... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Éam?!?