15 de jun de 2013

Brazilian Spring

Lisiane Cauduro
Porque até nós, conformados, atrasados e adjetivados fomos tomados pela ira. Estamos esgotados por tantas promessas esquecidas ou mal cumpridas e de políticos sem governança que depois de fazerem o que querem e como querem terminam recebendo menção honrosa e prêmios no exterior. "Aqui ninguém vai sequer morrer no Vietnam; aqui ninguém vai ra-ta-ta-tar no Viet Cong. Os garotos daqui não vão amar ninguém, é que eles ainda morrem de fome antes de ser alguém" (e de sede, num Nordeste que é árido desde que o povoamos e todos esses engenheiros que fazem estádios moderníssimos não são capazes de resolver, a modelo do que fez Israel, o problema da seca!) 


Thiago de Sousa Leal
Vocês, franceses, alemães, árabes, já passaram por isso. Sabem como é mudar um país, tentar livrá-lo das garras da repressão, fazer seu povo ser ouvido. Então não leve a mal que nossas cidades estão desordenadas: estamos em obras políticas! A gente pode super ser a maior economia emergente dos últimos tempos, mas, pasmem, nos faltam hospitais, empregos, educação de qualidade e segurança: nossa taxa de latrocínio triplicou nos últimos 10 anos! Uma onda de violência que tem se intensificado desde o ano passado com os atentados das facções criminosas, com o despreparo da polícia na reação ao crime organizado e na consequente insatisfação da população que já se habitua com notícias como "Estudante foi baleado e balconista morreu mesmo sem reagir em assaltos na Zona Oeste". Ou vocês acham mesmo que a gente adoro o título "O país do carnaval e do futebol" ?!

A juventude de 1968 retornou e está nas ruas. Neste momento, com todos os erros e acertos das grandes massas, eu ponho minha confiança no movimento. Tomara que assim, nos politizemos de vez, e tenhamos autonomia de defender o que conquistamos e acreditamos sem nos deixar cooptar pelo Estado. O diálogo tem que existir e tem que ser plural. Não existe inteligência na unanimidade.



3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Tô junto de quem escolhe laranjas, e longe de quem espalha esterco. Só dou a cara pra bater em quem também está disposto a apanhar. Sou bipolar assumida, mas não concebo essa densidade que é água e é óleo. Cansei de ter que apurar sentimentos e somar palavras e silêncios para concluir sua boa vontade.
    http://www.youtube.com/watch?v=QPEtMxKCs8w

    ResponderExcluir

Éam?!?