9 de nov de 2012

Rússia, Síria e China

Essa postagem da Nyelschi, companheira de longa data e de muitas vicissitudes e separações físicas e emocionais - que hoje fazem-me sentir mais próxima ainda -, é antiga. Talvez de um outro momento de sua vida. Mas como sempre, e não só pela diferença de idade, ela está à frente. Mas eu me identifico, em parte, e com alguns de seus alfarrábios. E, mais do que nunca, admiro sua capacidade de tradução das coisas da vida em prosa:

"Descobri uma coisa, ao longo de tantos anos, internos e externos, não há fundo do poço. Acho que nem ha um maldito poço. Eh sempre algo mais la no fundo..  tem sempre algo mais ali que aparece, de vez em quando. E aparece e te da um olá, como é que vai? Só passei pra lembrar que estou aqui, seu velho amigo, não pense que deixarei vc.

Vc pode pô-lo pra dormir, mas pra que se enganar?  Tem escritores e musicos e pessoas em geral que estao mais certas do que imaginam. Mas isso até eu. A gente sabe onde as coisas estão, se elas existem e o que elas são?
Não é tão simples quanto vc acha que é. Não é tão obvio quando vc acha que esta sendo, não é aquilo de novo.


É aquilo de sempre, o que sempre esteve. Não se preocupe.
Talvez seja assim.. até os raios de sol que passam entre as árvores sabem disso. Mas eu não culpo a ninguém. Nem eu sei ainda."


Nyelschi é minha prima parte árabe, parte russa e agora carioca. Esse é o Brazyl! Ela já foi inspiração aqui na Torre e mais uma vez me remete a outra conexão audio-visual.

5 comentários:

  1. Ola Kris! Sinto-me honrada, afinal conheco o conversas de alcova e sempre vejo seus blogs sobre wicca. Seja bem-vinda a Torre!

    ResponderExcluir
  2. Vc é louca... hauahuhaa, mas realmente, quanto pior estou, mais e melhor eu escrevo. Vc é fantástica.
    E desenterrou meu post né? Ele continua sendo verdade, em partes. É uma verdade tão essencial que ela pode mudar de intensidade mas nunca vai deixar de ser. Infelizmente, acho que estou certa.
    Sua ausência se faz sentida.

    ResponderExcluir

Éam?!?