7 de out de 2014

Music of the day

"versos meus
me são tão caros
que por costume
prefiro calá-los
à superfície
a poesia
desprovida de harmonia
deita palavras estranhas
na pena simulada
computador
as falsas luzes ardem
elétricas
iluminando
idéias vãs
enebriando
as mentes
dos novos poetas
que faltam à paisagem
que jejuam da benção solar
e a natureza
órfã de contemplação
agoniza
e agita
com seus ventos
e tremores
[ignis natura renovatur integram]
arma-te de teus versos e vem
que a alma ardente
da poesia
renova e reluz
arredia
rebelde
ao gosto mundano
de sabores azedos
profanos
inférteis
por natureza
castrados na raiz
essência"
Fúria Marina, Grupo Voz

2 comentários:

  1. Belíssimo trabalho!

    P.S.: Ignis aurum probat, miseria fortes uiros.

    ResponderExcluir
  2. É... e não é lindo ver a provação transformada em tão lindos versos?

    ResponderExcluir

Éam?!?