4 de fev de 2014

Video of the day

Quando ouço a palavra raridade (e no ciberespaço ouvir e ler estão semanticamente conectados), um dos significados que me despontam da mente é o casamento entre formato e conteúdo. Na música, isso tem a ver com harmonia cheia - ou 'não vazia', melodia rica e letra cativante. E eu fui arrebatada por essa união poderosa em 3 minutos de vídeo. 

É esse tipo de experiência que os amantes da música buscam; essa sensação a que somos submetidos, entorpecidos, por algo tão leve e portentoso como o som. O som é tão poderoso, que me recordo de estar entre amigos surdos que se emocionaram ao ouvir assistir a uma orquestra, porque sentiram o som. E excetuando a emoção transportada naturalmente de mãe para filho, tive a impressão de que a Sophia, minha filha com dias de vida, tenha se impressionado também com os primeiros acordes de Androginismo, dos Almôndegas, primeira banda dos talentosos irmãos gaúchos Kleiton e Kledir.

E é por causa daqueles olhões arregalados, que largaram a mamada para olhar a TV, que reapareço no Porão, digitando com o indicador essas poucas palavras. 



   

2 comentários:

  1. adorei Tabita!

    além do tema que me é querido, o som é muito bom.
    só com você pra fazer essas descobertas...

    seu texto está leve e cativante, Sophia já anda com boas influências por aí!!

    beijo! saudades!

    ResponderExcluir
  2. Uyu, que visita boa!
    Feliz que tenha gostado desse som. Embora eu já conhecesse os irmãos K, não sabia dessa banda. Rock gaúcho rocks!
    Sophia me inspira muito, mas ainda exige quase toda a inspiração só para ela!
    Beijo grande, saudade sempre.

    ResponderExcluir

Éam?!?